terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Via Aérea Difícil

Ventilação sob máscara difícil 1

Quando não é possível - para apenas um operador - manter a SpO2 acima de 90%, usando FiO2 de 1, em paciente cuja saturação era normal antes da indução anestésica.

Ventilação sob máscara difícil 2

Impossibilidade de apenas um operador evitar o surgimento ou reverter sinais como: cianose, ausência de CO2 exalado, ausência de expansibilidade torácica ou distensão gástrica durante ventilação com pressão positiva.

Definição Intubação Difícil

A intubação é definida como “difícil” quando há a necessidade de mais de 3 tentativas ou duração superior a 10 minutos para o correto posicionamento do tubo traqueal, utilizando-se de laringoscopia convencional.

A tentativa ótima de laringoscopia deve ser buscada o mais precocemente possível

  • Múltiplas tentativas podem levar a edema e sangramento laríngeo;
  • Resultando em dificuldade ou mesmo impossibilidade de ventilação.

A tentativa ótima de laringoscopia requer: médico experiente (2 anos de prática), ausência de hipertonia muscular, posição olfativa ótima, compressão laríngea externa, lâminas do laringoscópio de tamanhos e tipos adequados.

Fonte: http://www.viaaereadificil.com.br/definicao_vad/definicao_vad.htm

Clique na logo Rio Enfermagem logo abaixo e faça parte do grupo no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário